XXIX Gincana Cultural – Instituto Dom Barreto

Teresina, Meu Amor

Carnaval de Teresina, uma celebração de nossa diversidade cultural

Por Ana Isabel Freire

Emoção, raça, criatividade e sensibilidade, marcaram a XXIX Gincana Cultural “Teresina, Meu Amor”. O desafio proposto às equipes em 2012 foi o de contar a história do carnaval de Teresina, falar da sua beleza, sua diversidade, revelar seus encantos. As equipes Unidos de Mafuá e Mela Mela trabalharam bastante e realizaram um bonito espetáculo no Iate Clube de Teresina, dia 16 de agosto, espetáculo digno da beleza da ilustre aniversariante.

Para dar início à comemoração pelos 160 anos de Teresina, as equipes entoaram seus cantos e gritos de guerra, apresentaram aos jurados o modo como cada espaço do Iate foi decorado, aliando a historia do carnaval teresinense e a sustentabilidade, além de defenderem suas camisas.

As duas equipes capricharam nas apresentações de abertura da gincana, explorando todos os aspectos referentes à diversidade do carnaval de nossa querida cidade, e ainda comprovaram, através de suas fantasias, que beleza e sustentabilidade andam juntas. E por falar em fantasias, os apresentadores de nossa gincana não estavam para brincadeiras, não… Élida Fabrícia e José Reis, antigos alunos do Instituto Dom Barreto, apareceram como Pierrot e Colombina na parte da manhã, e Rei e Rainha do Carnaval à tarde.

As tarefas normais apresentadas pela Unidos de Mafuá e pela Mela Mela foram, sem dúvida, os momentos mais emocionantes da gincana. As equipes impressionaram a todos pelo cuidado com que cada prova foi realizada. A beleza dos cenários, das coreografias e a entrega demonstrada por alunos, professores, pais e antigos alunos foi marcante. E entre as tarefas normais merecem destaque as apresentações dos sambas-enredo, as coreografias executadas ao som de músicas de Luiz Gonzaga, as histórias de amor protagonizadas pelos pais e mães dombarretanos, o mais jovem corso do mundo, o carnaval da inclusão e o carnaval do futuro.

Para além das tarefas normais, a XXIX Gincana Cultural também foi marcada pelas tarefas surpresas. E não foram poucas. Teve percurso de bicicleta, desafio de robótica, judô em homenagem a Sarah Menezes, e até os pais dombarretanos foram convocados, por que não? Desafios de embaixadinhas para os pais e bambolê na cintura para as mães.

E claro, não poderia faltar uma das provas mais aguardadas da gincana: o desfile. Na escolha da Garota IDB e Garoto IDB, Garota e Garoto Madre Maria Villac e da Miss e Mister IDB, os candidatos esbanjaram beleza, carisma e empolgaram as duas torcidas que não pararam de gritar.

A XXIX Gincana Cultural “Teresina, Meu Amor” foi resultado de muita dedicação e trabalho de todos. Ela foi feita para a comunidade dombarretana, pela comunidade dombarretana. Expressou exatamente aquilo que somos: um povo alegre, que luta e não tem medo do que é diferente, que aprende com as dificuldades, que celebra e se orgulha da sua diversidade, da sua beleza.

Parabéns equipes pelo excelente trabalho realizado. Parabéns Teresina!

SOLIDARIEDADE DOMBARRETANA

A Gincana “Teresina, Meu Amor”, além de seu aspecto cultural, promove através da prova de alimentos uma ação social e solidária.

Em 2012, os alunos, de ambas equipes, mais uma vez bateram o recorde de arrecadação. Foram quase 24 toneladas de alimentos – arroz, feijão, açúcar, farinha de milho e leite em pó.

Os alimentos arrecadados serão encaminhados para 20 instituições. São elas: Vila Socopinho, Fazenda da Paz, Abrigo de Idosos Frederico Osanam, Mosteiro Nossa Senhora das Dores e Maria Madalena, Lar da Misericórdia, Lar de Maria e da Esperaça e o Lar de Maria Casa de Apoio à Criança com câncer, Associação Beneficente São Paulo, Casa São José, Fraternidade Terapêutica “O Amor é Resposta”, O Carmelo, Pelotão Mirim, Pestalose, Toca de Assis, Abrigo das Irmas Missionárias de Jesus Crucificado e São Lucas, Vila do Ancião, Comunidade Irmã Consuelo e Seminários.

Agradecemos às Equipes Unidos de Mafuá e Mela-Mela pelo empenho e pela atitude de solidariedade.

Paz e bem!

TAREFA EXTRAORDINÁRIA Nº 1 – Futebol dos pais

 COMISSÃO ORGANIZADORA

Aproveitando a proximidade com o Dia dos Pais, juntamente com a prova extraordinária faremos uma homenagem para os papais dombarretanos. Portanto cada equipe deverá formar dois times de futebol compostos exclusivamente de pais de alunos do Instituto Dom Barreto, sendo que:

- O primeiro poderá ser composto de pais do Infantário, Educação Infantil e Ensino Fundamental  I.

- O segundo poderá ser composto de pais do Ensino Fundamental II e Ensino Médio.

Os times deverão ter 14 (quatorze) jogadores e um goleiro. Os jogos acontecerão na próxima segunda-feira, dia 13 de agosto no Estádio Albertão. O horário de abertura da prova será às 18h30min e o encerramento será ás 21horas.

Nesta prova serão pontuados os seguintes quesitos:

Formação dos Times (14 jogadores e um goleiro): 25 pontos para cada time

Resultado dos jogos: 25 pontos para time vencedor

Animação da torcida: 25 pontos para a torcida mais animada

Presença de mamães dombarretanas formando um Team Leader: 25 pontos

 Observações:

 Os pais deverão estar usando a camisa da equipe que representam.

 Cada equipe receberá ingressos para o jogo.

 A equipe que conseguir levar ao Albertão a maior quantidade de pais acompanhados de seus filhos ganhará bônus de 25 pontos e a segunda colocada, receberá pontuação proporcional.

 Os alunos serão liberados às 18h para assistir a prova.

Gincana Cultural “Teresina, Meu Amor”: uma aula inesquecível

Por Sergio Luis Simeão Silva, Historiador e Coordenador do Memorial Marcílio Rangel

 “A educação é um processo social, é desenvolvimento. Não é a preparação para a vida, é a própria vida”

John Dewey

            Uma explosão de cores, sons e alegria. Tudo acontece ao mesmo tempo em uma gincana. É um evento formidável para a aprendizagem. Edgar Morin, o arquiteto da complexidade, sociólogo francês, nos ensina que a melhor forma de aprender é a forma transdisciplinariedade. A gincana escolar é o espaço em que muitos saberes se enlaçam na alegria da competição. Competir na animação, na motivação e buscar o melhor sincronismo com o conhecimento e com o outro é o grande objetivo desse evento. Uma gincana escolar, quando bem trabalhada, serve para facilitar o diálogo entre os saberes que se encontram, pela própria limitação humana, fragmentados em sala de aula.

               A arte, a ciência, a disciplina moral, as relações sociais, tudo ao mesmo tempo envolve o aluno em uma gincana. E não somente o aluno, mas todos que participam desse evento. De forma bem lúdica, a competição vai acontecendo e sem perceber nós vamos aprendendo lições preciossímas.

             Aprendemos que dependemos do outro e, assim,  a solidariedade se torna fundamental. A vitória é uma união de forças e confiar no outro é o segredo. Mas, ainda que a vitória não venha, ganhamos quando reconhecemos que nos esforçamos e demos nosso melhor. Nesse caso, saber onde erramos e refletir juntos sobre isso, mais uma vez, é um ganho.

              Aprendemos como é gostoso o conhecimento quando construído com o outro. Ver o conhecimento como produto de nossa interação, de nossa socialização é a verdadeira conquista. Cada um é importante no processo. Idéias borbulham nas cabeças e as mãos trabalham para dar forma a elas.

         Aprendemos também a entender que somos diferentes e temos diferentes jeitos de fazer as coisas e  que apesar de diferentes, somos iguais, porque somos gente que sente, que ri, que chora, que brinca e que dança. Por isso a surpresa de uns: “eu vi a tia dançando.”; “o fulano ficou engraçado naquela roupa”; “tu viu aquela apresentação? Me emocionou.”. A gincana tem algo especial no seu aprendizado, mexe com nossas emoções e nos proporciona compartilhar nossa humanidade.

         Vemos o outro lado do conhecimento: o conhecimento de gente. É diferente daquela aula de Álgebra, daquela aula de Genética ou aquele texto “enorme” de História. Seria bom que toda aula fosse uma gincana, não? Mas, somos limitados e temos de respeitar o espaço e o tempo. Há tempo para cada coisa debaixo do sol, como já diz o sábio Salomão no livro de Eclesiastes na Bíblia.

           Se concordarmos com isso, podemos pensar o espaço da sala de aula como  laboratório do conhecimento, e reconhecer que  muitas vezes, é duro esse labor diário. Aprendemos por partes, por etapas e a gincana é um destes momentos em que todos estes saberes se encontram.  Se fazemos uma boa gincana é porque aprendemos boas lições em sala de aula, no dia a dia com os colegas e com os professores e demais funcionários. Aprendemos também em casa, que é o melhor espaço de nossa convivência.

              A gincana, apesar de um excelente espaço de aprendizagem, não gira em torno de si mesma. Ela é resultado de muitos outros aprendizados. É por isso que ela é tão emocionante, tão esperada, tão gostosa de participar. Um dia de gincana, quanto o  conhecimento é tão valorizado, só acontece porque existiram muitos dias de aula.

            Quem não guarda no coração um momento como este? Quantas amizades se tornaram mais sólidas depois de uma gincana? Quantas habilidades se revelam no meio dessa festança?

              Alguns pais em visita ao Memorial Marcílio Flávio Rangel se emocionam ao olhar fotografias de gincanas passadas. Expressam sorrisos, suspiros e euforia ao relembrar cada um desses momentos. Momentos que parecem se eternizar na memória. E eles SEMPRE deixam escapar a voz do coração: “tempo bom!”

              Aposto que você guarda no seu coração bons momentos de uma gincana. Pois se você ama gincanas é porque você já fez a primeira lição da sala de aula: o aprender juntos.

Resultado da Tarefa Especial Nº 2 – Bateria Zé Pereira

Por Ana Isabel Freire

A Comissão Organizadora da XXIX Gincana Cultural “Teresina, Meu Amor” divulgou na manhã de hoje, 08/08 o resultado da Tarefa Especial Nº 2 – Bateria Zé Pereira: entoando alegria no ritmo de Teresina.

A tarefa consistiu na organização de uma bateria de escola de samba, composta exclusivamente por alunos do Instituto Dom Barreto e da Escola Popular Madre Maria Villac. A pontuação máxima da prova era de 600 pontos e os critérios avaliados foram: organização, criatividade, evolução, figurino e adereços, diversidade de instrumentos e ritmo. A pontuação final da prova é a seguinte:

Equipe Unidos de Mafuá: 583 pontos

Equipe Mela Mela: 429 pontos

Tarefa Especial Nº 3 – Divulgação Externa

Por Ana Isabel Freire

A Tarefa Especial Nº 3 consistiu na elaboração de um vídeo de divulgação das equipes, trabalhando o tema XXIX Gincana Cultural “Teresina, Meu Amor” (Carnaval de Teresina: uma celebração de nossa diversidade cultural), com duração de três a cinco minutos, que foi postado nas fanpages de cada uma das equipes no Facebook.

Nesta terça-feira, dia 07/08, a Comissão divulgou o resultado da tarefa, sendo o seguinte:

Unidos de Mafuá: 283 pontos
Mela-Mela: 180 pontos

Esta tarefa ainda deu uma pontuação bônus de 100 pontos para a equipe que tivesse o vídeo mais curtido em sua fanpage entre 18h do dia 02/08 e 12h30 do dia 03. O resultado foi:

Equipe Unidos de Mafuá: 3.075 curtidas
Equipe Mela Mela: 2.896 curtidas

Assim sendo, o total de pontos por equipe até o momento é:

Equipe Unidos de Mafuá: 383 pontos
Equipe Mela-Mela: 180 pontos

Clique e confira os vídeos de divulgação das equipes.

Tarefa Especial nº2 – Bateria Zé Pereira

Por Ana Isabel Freire

No último sábado, dia 4 de agosto, aconteceu no Barretinho, Instituto Dom Barreto a Tarefa Especial nº 2″ Bateria Zé Pereira: entoando alegria no ritmo de Teresina”. Nesta prova cada equipe organizou uma bateria de escola de samba composta por no máximo 20 alunos e també uma ala (livre escolha). Confira abaixo o vídeo com a bateria de cada equipe.

Conheça as equipes que disputam a Gincana Cultural 2012

Por Ana Isabel Freire

A XXIX Gincana Cultural “Teresina, Meu Amor” já começa a movimentar o Instituto Dom Barreto. Desde o lançamento oficial da gincana as equipes já começaram a se mobilizar para fazer desta a gincana mais bonita, animada e sustentável que a comunidade dombarretana já viu.

Vamos conhecer melhor as equipes? Abaixo você encontrará as logomarcas, justificativas dos nomes e endereço das fanpages de cada equipe no facebook.

EQUIPE UNIDOS DE MAFUÁ

Mafuá além de ser um bairro tradicional de Teresina possui uma historia muito forte relacionada ao carnaval. Lá foram realizados blocos de sujo eblocos de rua onde trabalhadores, operários e os demais moradores espalhavam alegria em todo o bairro e nos arredores, como na vila operária. Foi fundada no Mafuá a escola de samba Império do Samba, que ganhou por seis anos consecutivos o título de melhor escola de samba do carnaval de Teresina. Em 2000 o carnaval de rua do bairro mafuá foi recuperado pela banda do Ubiraci, que realizavam festas sempre três semanas antes do carnaval. Formou-se também neste, o bloco Tijubina do Mafuá que entre os anos de 2001 e 2005, passou a mostrar na avenida sob a forma de enredos e fantasias próprias, as vivências de seus moradores mais ilustres como Wogertigern, um ícone do carnaval teresinense, revelando e divulgando, portanto, toda uma memória do bairro. Logo, o carnaval do Mafuá, representado pelo Império do Samba e pela Tijubina,teve grande importância, já que levou as ruas do Mafuá alegria e diversão mostrando para os moradores do bairro e para Teresina de um modo geral que este possui uma grande riqueza cultural e várias memórias ainda por serem descobertas.

  • Presidente: Camila Coutinho Leal
  • Vice-presidente: Morgana Pinheiro

http://www.facebook.com/UnidosDeMafua

EQUIPE MELA MELA

O mela-mela é uma tradicional festa do carnaval de Teresina, originado dos antigos entrudos potucalenses, no qual independente de raça, idade ou gênero, os foliões se unem nas ruas da cidade para se divertirem juntos, criando uma atmosfera de diversidade e alegria que se estende por todo o feriado do carnaval. Entendemos que não há símbolo maior nem mais forte dessa união de diversidades do que o mela-mela, festa que não separa participantes nem público e que convida todos a entrarem no clima dessa semana tão esperada não só pelos teresinenses, mas por todos os brasileiros, que é a do carnaval. Mela-mela é o riso das crianças correndo pela praça com saquinhos de maisena, é o olhar saudoso dos mais velhos, é serpentina, festa, alegria, é mistura, cor e som. Esse ano gincana é carnaval e carnaval é gincana e os dois se juntam para formar um só corpo e alegrar um só povo. O Iate Club de Teresina vai viver um verdadeiro e glamuroso dia de carnaval em pleno mês de agosto! Vamos brincar de mela mela, foliões ?

  • Presidente: Brenda Irla Soares Santos
  • Vice-presidente: Aniceto Lopes

http://www.facebook.com/equipemelamela