#BoletimIDBRio2016: Kitadai e Sarah perdem e vão disputar Bronze

Sarah Menezes foi ouro em Londres-2012. Foi o primeiro título olímpico de uma mulher brasileira no judô. No Rio de Janeiro, poderia superar os homens e se tornar a primeira bicampeã da modalidade mais vencedora do esporte olímpico brasileiro. Mas não era para ser.

Com Felipe Kitadai a história foi parecida: ao perder de Orkhan Safarov, do Azerbaijão, nas quartas de final da chave dos ligeiros (60kg), terá de lutar contra quem ficar nas semifinais para voltar ao pódio. Já foi assim em Londres-2012, quando o brasileiro conseguiu o bronze.

Sarah Menezes perde e sonho do bi acaba

Quando Sarah Menezes subiu ao tatame para sua luta das quartas de final, defendia uma série de seis vitórias seguidas em Jogos Olímpicos. Foram cinco vitórias até o inédito ouro olímpico em Londres. Neste sábado, ela já tinha batido a belga Charline van Snick, atual campeã europeia, com propriedade.

Quando encarou a cubana Mestre, porém, a catimba rival fez a diferença. Sarah tentou golpes, rodou pela área de luta e não conseguiu encaixar seus golpes. Quando foi punida por um shido (a punição do judô) e se viu em desvantagem, não conseguiu reagir. Chegou a jogar a cubana ao chão uma vez, mas sem sucesso.

Kitadai vence duas e vai às quartas de final

Felipe Kitadai venceu neste sábado o alemão Tobias Englmaier. Valeu a classificação para as quartas de final dos ligeiros nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Mais do que isso: a segunda vitória significa que o brasileiro, mesmo se perder na próxima rodada, seguirá com chances de lutar pelo pódio na Rio-2016.

Ao contrário da vitória na estreia, em que precisou dos últimos segundos para bater o campeão europeu de 2016 Walide Khyar, contra o alemão a luta foi mais tranquila. Ele conseguiu um yuko logo no início e projetou o alemão mais uma vez, nos minutos finais, em que a pontuação foi dada e então retirada.

A situação é igual a de 2012, em Londres, quando Kitadai foi medalhista de bronze. Ele perdeu nas quartas de final para o uzbeque Rishod Sobirov, mas voltou na repescagem para subir ao pódio, vencendo o então bicampeão asiático Choi Gwang-Hyeon e o medalhista de bronze do Mundial de 2009 da Itália, Elio Verde.

Fonte: Olimpíadas Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *