Dia Nacional da Música Clássica

1509668_787818311283862_7016621339608628739_n

No dia 05 de março é comemorado em território nacional o Dia da Música Clássica. A data foi criada em 13 de janeiro de 2009, em homenagem ao dia de nascimento de um dos nossos maiores compositores, Heitor Villa-Lobos.

A música clássica é traduzida na clareza, no equilíbrio e na objetividade da estrutura formal da linguagem musical. Possui um estilo mais elaborado e costuma ser escrita em partituras, que são folhas de papel pautadas em que se anotam as notas musicais, de modo que os músicos clássicos possam ler e decifrar o que está escrito nelas para tocar.

O século XX foi uma época de grande experimentação na música clássica. Os principais compositores foram Joseph Haydn e Wolfgang Amadeus Mozart, ambos com uma obra vastíssima. Haydn compôs mais de 100 sinfonias, enquanto Mozart compôs mais de 600 peças.

No Brasil dos primeiros séculos de colonização portuguesa, a música clássica vinculava-se estritamente à Igreja e à catequese.  Com a chegada do português D. João VI ao país, percebeu-se um grande impulso às atividades musicais e José Maurício Nunes Garcia destacou-se como o primeiro grande compositor brasileiro.

Foi somente com Villa-Lobos que a música nacionalista no Brasil aconteceu e com ela  a música clássica. Desde então, o país passou a produzir grandes talentos como Lorenzo Fernandez, Francisco Mignone e Edino Krieger.

O Instituto Dom Barreto busca valorizar as raízes da música clássica e oferece aos alunos aulas de flauta e voz, que fazem parte das atividades extracurriculares da escola. As aulas são ministradas em dois níveis: o nível básico, com a professora Juliana Lima e o nível avançado, com a professora Patrícia Paixão. As aulas acontecem duas vezes por semana nos dois prédios: Deus Quer e Vaticano.

Além das músicas infantis e populares, tanto os alunos do básico quanto do avançado, desde que iniciam na escolinha de flauta e voz, entram em contato com a música clássica. “Eles tocam temas conhecidos como, o “Lago dos Cisnes” de Tchaikovsky, “Berceuse” de Brahms ou o tema da 9ª Sinfonia de Beethoven, como a título de apreciação”, explica a professora Patrícia que ainda acrescenta a relevância de trabalhar a música clássica com os alunos. “É muito importante que as crianças conheçam e entrem em contato com o que foi feito no passado ou com a música erudita e de câmara no geral. É uma maneira de enriquecê-los culturalmente e apresentar alternativas ao que é imposto pelas mídias atualmente”, pontua.

O Brasil ainda é um país que não percebeu o devido valor da música clássica. Em outros países, a comemoração da data é feita basicamente na forma de concertos gratuitos, muitas vezes dentro da grade de programação dos espaços culturais, grupos e orquestras. São belas músicas com melodias que encantam e enaltecem qualquer momento, o que só acontece aqui em poucos estados. Então, hoje, aproveite ainda mais o dia para conhecer, descansar, relaxar e sonhar ao som das mais belas músicas clássicas.

Paz e Bem!