Alunos do Instituto Dom Barreto aprovados no Sisu e Unifesp contam sobre a preparação e dão dicas de estudo

Uma boa preparação faz toda a diferença para o aluno ou a aluna que deseja obter um ótimo resultado do ENEM, porta de entrada para as universidades públicas do país. E esta preparação percorre vários caminhos, aliando estudo, cuidado com a saúde do corpo e da mente, leitura e, claro, muita dedicação. Além do conhecimento, é preciso entender sobre o funcionamento do exame, que avalia os estudantes de acordo com o nível de dificuldade das questões acertadas – ou seja, as mais difíceis valem mais. Por isso, as provas mais difíceis acabam tendo média de notas superior à de provas mais fáceis.

Os alunos do Instituto Dom Barreto sabem bem que para se alcançar o resultado esperado é preciso muito esforço e dedicação na busca pelo conhecimento. Por isso, os alunos do Instituto Dom Barreto com melhor colocação em cada área de conhecimento no ENEM 2019 contam o que aprenderam em um ano de empenho.

Ciências da Natureza e suas tecnologias

A aluna Ana Beatriz Milhome, melhor colocada do IDB na área das Ciências da Natureza e suas tecnologias, conta que algumas atitudes foram decisivas na construção de uma rotina de estudo sólida. “No horário de aula, eu tentava aproveitar ao máximo as dicas dos professores sobre as questões. Com as listas de questões e os comentários, a gente vai percebendo os assuntos e modelos de questão que estão mais em alta e que vão se repetindo nos vestibulares. No contraturno, eu sempre usava o espaço do CDH, pois além da estrutura ajudar a se concentrar melhor, sempre tinha amigos ou monitores pra tirar dúvidas quando precisasse. Para escolher quais assuntos estudar, começava com aqueles que eu mais tinha dificuldade em responder às questões (tanto nos simulados quanto em sala), mas treinava também aqueles em que eu tinha facilidade, só que separava um tempo bem menor pra eles”, conta a aluna aprovada em 3º lugar para Medicina na Universidade Federal do Piauí.

Para Ana Beatriz, a estratégia de organização do horário varia de acordo com a pessoa. “Tem pessoas que aprendem mais estudando de noite/madrugada e acordando mais tarde e tem quem prefira o contrário. De toda forma, é importante separar bem o tempo entre as matérias com base no que se tem mais dificuldade, caso contrário, a gente tende a estudar só o que gosta e não aprende novos conteúdos. É muito bom fazer o acompanhamento de desempenho com base nos simulados. Assim, é possível saber o que é mais necessário estudar, com base no desempenho atual e no curso que você pretende fazer.”

Ciências Humanas e suas tecnologias

“Quando eu entrei no IDB, eu resolvi realmente dedicar todo o meu ano aos objetivos que eu tinha planejado. Então, minha rotina começava de manhã estudando no colégio e assistindo às aulas no turno da tarde. O apoio que recebi da equipe do IDB foi, sem dúvida, o que fez meu desempenho melhorar. Todos passam por dificuldades ao longo do ano, mas com apoio a superação delas é mais rápida.” Conta o aluno João Vitor Rocha Almeida, aprovado na Universidade Federal de São Paulo para o curso de Medicina.

Ter uma rotina de estudos é fundamental para manter o desempenho. “Acho que para a prova do Enem, que é a que fazemos com mais propriedade, o mais importante é manter a calma e organizar as estratégias de estudo ao longo do ano. Durante o ano há muito tempo pra estudar, mas esse tempo às vezes nos tira do foco. É importante dar atenção às matérias mais importantes pros cursos de interesse e não esquecer de estudar as outras matérias também, pois elas fazem a diferença na hora da pontuação final. Então, a dica é tentar não perder a rotina de estudos, mas conciliar com um tempo para lazer pra concluir o ano com a certeza de dever cumprido e a confiança de um bom desempenho”, pontua.

“Ser aprovado no curso que sempre sonhei e em universidades que me permitem correr atrás dos meus objetivos é uma alegria sem comparação. Eu sei que daqui pra frente às coisas não serão fáceis, mas mostra que estou no caminho certo, rumo ao  plano que tracei pra minha vida. Quanto aos planos daqui pra frente, eu sempre tive muito interesse na área acadêmica e gostaria muito de me aprofundar na pesquisa na área médica”, comenta o estudante.

 

Esforço que gera resultado

Toda essa dedicação traz resultados esperados. A aluna do IDB, Letícia Oliveira Pereira, foi a primeira colocada em Medicina na Universidade Federal do Piauí.

A estrutura disponibilizada pelo Instituto Dom Barreto foi um dos principais incentivos para o estudo e foco da aluna, conta Letícia. “Eu usei e abusei das estruturas do colégio, as cabines de estudo, os monitores. Eu ia de manhã estudar e de tarde assistia às aulas. Acho que ter um local adequado pra estudar foi fundamental, eu não conseguiria ter tido o mesmo aproveitamento estudando sozinha em casa”.   

Para aqueles que ainda vão fazer o Enem, Letícia dá uma dica de como organizar o tempo de estudos.  “Todo mundo sabe que não dá tempo de estudar todos os assuntos cobrados no Enem de forma adequada antes da prova. Então, é importante que você descubra qual a maneira que faz você render mais, se é estudando sozinho ou em grupos, assistindo videoaula, etc. Use isso pra fixar melhor a grande quantidade de conteúdos. Não se esqueça também de montar uma estratégia de prova que funcione bem pra você (como fazer a redação primeiro, ou o contrário) e treiná-la em todos os simulados.”

A aluna comemora a aprovação e pensa no futuro com muito carinho. “Essa aprovação foi algo muito esperado e desejado por mim por alguns anos. Vejo agora todo meu sacrifício durante a 3ª Série sendo recompensado com a possibilidade de cursar o que sempre quis. Sinto-me orgulhosa de ser dombarretana e de ser mulher (que há muito não conseguiam o primeiro lugar), e espero conseguir representar essas categorias. Daqui pra frente é tentar fazer o curso da melhor forma possível e aproveitar as oportunidades dessa nova etapa”, pontua.

Todo resultado exige um caminho a seguir e uma dedicação. A aluna Amanda Maria Costa Nunes, destaque do IDB na prova de Matemática no Enem – errando apenas uma questão – e também aprovada em Medicina pela UFPI, explicou que a preparação para o Exame é um caminho muito longo, que começa desde cedo e contou o que, de fato, ajudou em sua aprovação. “A base do estudo é essencial, o Ensino Fundamental, por exemplo. Já durante o Ensino Médio, a gente aprende muitos assuntos novos. Na 3ª Série, a preparação já se torna mais direcionada para a prova do ENEM: os professores estão sempre ensinando a abordagem que a prova costuma ter e os alunos têm que estar sempre treinando as questões de forma rápida, já que o tempo é um dos grandes inimigos dos vestibulandos. Então, o que mais me ajudou foi estar atenta às aulas e às orientações dos professores, além de estar sempre treinando através de questões e simulados”.

Assim como Letícia, Amanda deu uma dica valiosa sobre métodos de estudo. “O estudante deve se conhecer bem e saber qual o método de estudo que mais funciona pra ele, já que cada um “rende mais” de forma diferente! Mas, pra todos, é muito importante que estejam atentos às áreas que possuem peso maior no curso que desejam e também àquelas que mais têm dificuldade. Também é essencial que sejam feitos simulados pra conhecer as questões, adquirir uma estratégia de prova e poder controlar o tempo para que ele não seja um inimigo durante a prova do ENEM”, concluiu a jovem.

 

O Instituto Dom Barreto, mais do que nunca, se alegra pela aprovação de todos os alunos no SISU, e que o futuro seja mais do que brilhante na carreira  de cada dombarretano. Parabéns, brilhantes!  

Paz e Bem!

 

Fonte: https://guiadoestudante.abril.com.br/enem/confira-tres-dicas-para-aumentar-a-sua-nota-no-enem/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *