Dombarretanos são premiados com Ouro em solenidade nacional pela OBMEP 2018

 

 

Na última segunda-feira, 8 de julho, centenas de alunos de escolas públicas e particulares receberam medalha de Ouro na solenidade de premiação da 14ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas e Privadas de 2018, em Salvador (BA).  No total, 575 alunos de escolas públicas e privadas foram agraciados com a conquista e, entre eles, quatro alunos do Instituto Dom Barreto. Maria Eduarda Carvalho Rego Martins, Luna Cavalcante Rocha, João Vitor Carvalho Almeida e Stelios Athanassios Marathaoan foram os alunos classificados com Ouro nesta Edição. Dos quatro premiados, Maria Eduarda Carvalho Rego Martins, Luna Cavalcante Rocha e João Vitor Carvalho Almeida participaram na capital baiana da solenidade de entrega na presença do Ministro da Ciência, Tecnologias, Inovações e Comunicações (MCTIC), Marcos Pontes.

Nesta edição, a Olimpíada reuniu participantes de 54,4 mil Instituições de Ensino do país. Além das 575 medalhas de Ouro, 6,9 mil alunos ganharam medalhas de Prata ou Bronze e 46,6 mil receberam menção honrosa. Os ganhadores de medalhas garantem ingresso em programas de iniciação científica.

A aluna Eduarda Carvalho Rego Martins conquistou a maior nota nacional na categoria em que concorria, o Nível 1, da qual participavam os alunos do 6º e 7º Anos do Ensino Fundamental. O professor e coordenador da disciplina de Matemática no IDB, Afonso Norberto, exaltou com muita felicidade o resultado desta conquista.

“Nossos alunos são geniais! Eles se superam a cada etapa, não se acomodam e estão sempre em busca de algo que os desafiam! Parabenizo todos os alunos e, em especial, a Equipe de Professores de Matemática que está sempre disponível, inclusive nos finais de semana, para dar o melhor aos nossos alunos ”, relatou ele.

Para os alunos que conquistaram na premiação medalhas de Prata e Bronze, a solenidade de premiação será realizada no dia 2 de agosto, às 9h, no Cine Teatro da Universidade Federal do Piauí.

A OBMEP

A Olimpíada é realizada por meio de duas fases de provas. A primeira, da qual participam cerca de 18 milhões de alunos, tem 20 questões de múltipla escolha e duas horas e meia de duração. Os estudantes têm três tipos diferentes de provas, de acordo com o nível de dificuldade:

  • Nível 1: alunos do 6º e 7º Anos do Ensino Fundamental;
  • Nível 2: estudantes do 8º e 9º Anos do Ensino Fundamental;
  • Nível 3: o mais avançado, para os estudantes do Ensino Médio.

A primeira fase é eliminatória, e a classificação é feita de acordo com a nota de cada estudante: são classificados todos os anos os estudantes com as maiores notas até o preenchimento das vagas para a segunda fase. Vale ressaltar que, em 2017, 48% dos classificados eram meninas, o que demonstra uma significativa participação feminina numa competição que antes era disputada em massa pelo público masculino.

Já a segunda fase não é eliminatória, mas sim classificatória, e mantém os três níveis da primeira fase. Nessa prova, os alunos têm três horas para responder a seis questões discursivas valendo 120 pontos no total. As medalhas são definidas de acordo com a nota de cada estudante na segunda fase: segundo o regulamento, são previstas 500 medalhas de Ouro, 1.500 de Prata e 4.500 de bronze, além de até 46.200 menções honrosas.

Em 218, os brilhantes do IDB conquistaram na OBMEP o total de 18 medalhas, sendo elas: 4 de Ouro, 4 de Prata e 10 de Bronze, além de 44 menções honrosas. O Instituto Dom Barreto foi a única escola premiada do Piauí, pois alcançou o maior número de pontos em seu respectivo grupo.

Parabenizamos imensamente nossos alunos e nossos professores pela dedicação, disciplina e pelas conquistas que nos enchem de orgulho.