Pedro Felipe, aluno antigo do IDB, é aprovado para Mestrado em Harvard

pedrofelipe-1

Pedro Felipe de Oliveira Santos, aluno antigo do Instituto Dom Barreto, acaba de entrar para seleta lista de Harvard, nos EUA, uma das mais conceituadas universidades do mundo. Pedro Felipe foi aprovado para o Mestrado em Direito Constitucional, numa seleção anual super disputada que, em 2014, teve 2 mil candidatos do mundo inteiro e apenas 170 aprovados de 70 países. Do Brasil foram dois, Pedro e um professor da USP (Universidade de São Paulo).

A sensação de sido selecionado para o Mestrado em uma das universidades mais prestigiadas do mundo traz, segundo Pedro, dois sentimentos simultâneos: orgulho e responsabilidade. “Confesso que, apesar da imensa alegria (a ficha ainda não caiu), senti um frio na barriga em face do enorme desafio que me espera. Sempre via o curso em Harvard como algo muito distante da minha realidade. Tive uma grande surpresa ao receber a carta de aceitação”.

Em 2009, Pedro formou-se em Direito na Universidade de Brasília, depois fez pós-graduação em Direito Constitucional pela União Educacional do Planalto Central e em Direito Internacional Público pela Academia de Direito Internacional da Haia, na Holanda. Na sequência, realizou ainda estudos em Análise Econômica do Direito na Universidade de Harvard. “A estadia em Harvard, para um rápido curso de extensão em 2013, foi determinante para que eu alimentasse o sonho de um dia ingressar o quadro discente da instituição. A vibe do campus, a excelência das aulas e da estrutura e o espírito de comunidade acadêmica me surpreenderam. Naquele momento, decidi que tentaria o Master of Law [Mestrado em Direito]”, afirma Pedro.

Para quem não conhece, a seleção para o Mestrado de Harvard acontece entre cerca de 2.000 candidatos do mundo inteiro. “Ela envolve a comprovação da proficiência em língua inglesa, a análise de todo o histórico acadêmico do aluno e a elaboração de textos e de projetos acerca de temas pré-definidos pela instituição (temas sobre a própria biografia do aluno e as suas expectativas pessoais e profissionais, bem como também sobre assuntos jurídicos). Foram aprovados 170 candidatos, oriundos de 70 países”, acrescenta.

Pedro Felipe também já foi o juiz federal mais novo do Brasil. Em 2013, com apenas 25 anos, ele foi aprovado em primeiro lugar no concurso público do Tribunal Regional Federal da 1ª região, do qual participaram mais de 8.000 candidatos. Pedro Felipe obteve o recorde histórico de nota final de todos os 14 concursos para a magistratura já realizados por aquela instituição, desde 1991.

Quanto aos planos para o futuro, o jovem deseja estudar e trabalhar muito. “Espero que o conhecimento adquirido no curso em Harvard possa ser utilizado para aprimorar o meu trabalho como magistrado, e que de alguma forma também se multiplique e contagie os operadores do Direito no Brasil. Muito mais do que um projeto individual, estar lá entre os poucos brasileiros que um dia conseguiram integrar a instituição me traz a responsabilidade de devolver ao meu país todo o conhecimento que lá adquiri, na forma de um trabalho incansável de aprimoramento do sistema de Justiça brasileiro. Não vou parar de estudar nunca. A justiça do Brasil está mudando pela qualificação acadêmica e ética dos que a fazem”, pontua.

Pedro Felipe é Brilhante!

Paz e Bem!