IDB recebe, pela segunda vez, a Campanha do Beethoven Brandão

O Instituto Dom Barreto recebe nesta sexta-feira, 15 de maio, o HEMOPI (Centro de Hematologia e Hemoterapia do Piauí) e o movimento “Existe Uma Chance”. O IDB, que apoia a Campanha Nacional de Doação de Medula Óssea, recebe pela segunda vez os organizadores que, juntos, estimulam e conseguem o cadastro de várias pessoas no banco de medula óssea, durante parte dos períodos da manhã e tarde.

A mobilização para o cadastro, iniciou depois que Beethoven Brandão, de 19 anos, ex aluno do Dom Barreto, descobriu que estava com leucemia. A partir de então, a família e os amigos do jovem iniciaram o movimento “Existe Uma Chance”. Na última vez que houve esta ação no IDB, o HEMOPI e o movimento “Existe Uma Chance” conseguiram cadastrar mais de cem pessoas. As expectativas para hoje, de acordo com Morgana Pinheiro, namorada de Beethoven, que, inclusive, está presente nesta ação, é que a campanha seja melhor, mais organizada e cadastre mais pessoas. Ela acrescenta que a campanha passada gerou muita repercussão boa nas redes sociais. “É como diz a frase: ‘as palavras convencem, exemplo arrasta’ e depois da primeira campanha no Dom Barreto, a campanha cresceu muito, ganhamos muitas curtidas, seguidores e muitas pessoas interessadas em saber como podem fazer uma campanha desse tipo em sua cidade. Pena que nem todos os hemocentros da cidade são tão acessíveis como o HEMOPI, mas quando isso acontece, elas se organizam em mutirões para irem até os hemocentros”, diz.

Morgana reforça que esta campanha móvel é muito importante, mas que o objetivo do movimento Existe Uma Chance vai além de trazer as pessoas para se cadastrarem. “É divulgar, mostrar essa atitude de várias pessoas para sensibilizar as demais. A gente mostra e divulga, justamente, para incentivar as pessoas a procurarem os hemocentros de sua cidade”, pontua.

Ana Cecília Rosário é mãe de dois alunos do IDB e foi a primeira pessoa a fazer o cadastro hoje na Campanha realizada no IDB. Ela afirma que não tinha se tornado doadora antes por falta de conhecimento. “Hoje, aqui foi prático e super organizado. Achei bem interessante o colégio se engajar nessa luta para poder aumentar a possibilidade de doadores, já que é difícil encontrar um doador compatível. É importante que todos se engajem nessa campanha também”, acrescenta.

Para os que desejam se tornar doadores de medula óssea, por meio desta mobilização no Instituto Dom Barreto, podem vir ao IDB até as 17h. Quem não puder comparecer, pode, depois, dirigir-se ao HEMOPI, de segunda a sexta, das 7h30 às 18h, portando documento com foto. O cadastro consiste em preencher um formulário com dados pessoais e realizar a coleta de uma amostra de sangue com 5mL para testes de compatibilidade. Suas características genéticas serão colocadas no Registro de Doares Voluntários de Medula Óssea e você passa a ser um doador. Mas lembre-se: Você precisa ter entre 18 e 55 anos de idade e estar em bom estado geral de saúde (não ter doença infecciosa ou incapacitante). Uma vez no cadastro, você poderá ser chamado até os 60 anos, se identificado como compatível com algum paciente.

Paz e Bem!