163 anos de amor e lindas histórias para contar. Viva Teresina!

IMG-20150810-WA0029Há 163 anos, Teresina encanta os cidadãos que aqui vivem e os que por ela passam. Lugar de gente colhedora, esta foi a cidade que o nosso professor Marcílio construiu parte de sua história.  Teresina é a única capital do nordeste que não é banhada pelo mar, porém, os rios Parnaíba e Poti compensam essa distância do litoral, banhando a cidade que também é conhecida como a Cidade Verde.

As dificuldades de comunicação e de comércio foram dois fatores cruciais para a transferência da capital da antiga capitania do Piauí, anteriormente a cidade de Oeiras, para onde atualmente é Teresina. O nome escolhido da nossa capital é uma homenagem à Imperatriz Dona Maria Teresa Cristina. O Rio Poti é um dos grandes motivos dessa transferência. As margens desse rio havia um povoado primeiramente formado por pescadores e pequenos comerciantes. Este povoado foi chamado de Vila do Poti.

A Vila era cortada pelas estradas que ligavam Oeiras a Parnaíba e com sua posição geográfica privilegiada, foi denominada de Vila Nova do Poti, a qual foi elevada á categoria de cidade por força da resolução N° 315, de 21 de julho de 1852, editada pelo então Presidente da Província do Piauí, José Antônio Saraiva, com o nome de Teresina. Mas a transferência da capital da Província do Piauí de Oeiras para Teresina não foi pacífica. A comunidade oeirense realizou vários protestos, pois desejava a todo custo, garantir a permanência da capital naquela cidade. Contudo, apesar da pressão, o Presidente da Província, José Antônio Saraiva, ardoroso defensor das ideias mudancistas, efetiva a transferência da capital. E em 16 de agosto de 1852, dirige circular a todos os Presidentes de Província do Império comunicando o fato.

Teresina é fortemente conhecida pela sua excelência na saúde e na educação, mas nenhum aspecto econômico, histórico ou político supera a maior qualidade teresinense: o seu povo. A culinária local é um dos grandes atrativos. Maria Isabel, Paçoca e Carne de Sol são alguns dos pratos que você delicia na cidade e que, certamente, terá dificuldade de saborear tamanha maravilha em qualquer outra cidade do mundo.

Tudo que é feito em Teresina é feito com amor e não poderia ser diferente no artesanato.  Um dos mais variados do país, o artesanato do Piauí conta com as mãos habilidosas dos artistas da região, que trabalham com madeira, fibra, couro, fio e argila. Em Teresina, especificamente, a cerâmica se sobressai, sendo produzida nas olarias do bairro de Poti Velho. O trabalho desses ceramistas se constitui na base da economia da zona norte da capital piauiense. Muitas famílias vivem de fazer potes, filtros e outros objetos que atraem o gosto dos turistas e visitantes que passam pela cidade.

 Hoje, 16 de agosto, é dia de desfrutar ainda mais o que nossa cidade tem a nos oferecer. Vamos apreciar o que nossa cidade tem de melhor a nos oferecer. Desejamos parabéns à nossa jovem Teresina e que os anos que ela tem pela frente sejam de grande desenvolvimento!

 Paz e Bem!