Advogado e professor da UFPI, Sebastião Costa, ministra palestra sobre Direitos Humanos

dsc02387-copyO advogado, doutorando em Direito, mestre em Antropologia e Arqueologia e professor de Direito da Universidade Federal do Piauí, Sebastião Costa, ministrou para os alunos da 3ª Série do Ensino Médio uma palestra sobre Direitos Humanos e da Constituição Federal para o Exame Nacional do Ensino Médio, Enem, na tarde desta quarta-feira, no Convívio Cultural.

O Enem tem regras bem estabelecidas e cobra competências e habilidades. Dentro disso, seja nas provas objetivas ou na redação, a temática dos Direitos Humanos é bastante forte. Sebastião falou também a Lei do SUS, a Lei Maria da Penha, sobre o Estatuto do Idoso e da Juventude e temas de caráter jurídico que podem ser abordados no Enem de uma forma geral, explanando, respondendo aos questionamentos e dando dicas importantes aos alunos.

dsc02396-copy“Além de você, enquanto cidadão, enquanto brasileiro, enquanto jovem, ter que saber quais são os direitos que devem ser protegidos para todas as pessoas, há também uma preocupação em relação à prova. O que a gente busca fazer aqui é dá uma visão geral da Declaração dos Direitos Humanos a partir da Declaração Universal dos Direitos da ONU, a partir da Constituição Federal, a partir de uma série de Leis que vão implementar direitos fundamentais no âmbito da sociedade brasileira, permitindo que eles tenham uma argumentação necessária para discutir direitos humanos num nível cada vez mais elevado”, explicou o advogado Sebastião Costa.

Sebastião fez ainda leituras e comentários sobre os temas citados na palestra para ampliar e melhorar a construção do conhecimento crítico dos alunos e também na redação, com construção de argumentos, domínio das linguagens e elaboração de propostas, além das questões objetivas.

O advogado destacou a importância da Escola em trazer aos alunos palestras com essa proposta, com abordagem voltada ao Enem.

dsc02382-copy“Essa iniciativa das professoras Stela Rangel, Marcela Rangel e Teresinha Ferreira, de trazer pessoas da sociedade para que os alunos tenham um contato de forma mais direta, com determinadas questões, que às vezes estão mais distantes por conta das atividades em sala de aula ou até por conta da idade em si, dos envolvimentos que eles têm na sua vida enquanto estudante, é fundamental para que eles percebam o que acontece na sociedade. O IDB é uma instituição que é muito preocupada na formação do estudante para a vida; aquilo que acontece fora da escola é importante lidar, principalmente a partir de atores sociais que estão presentes nestas atividades”, finalizou Sebastião Costa.

Paz e Bem!