Muitas emoções no primeiro dia de aula dos alunos do Ensino Fundamental.

Músicas, brincadeiras, dinâmicas e palavra de Deus. Todos os alunos do Ensino Fundamental participaram de uma manhã especial que envolveu todas essas atividades aliadas a muito amor. A temática trabalhada foi inspirada no poema de Mário Quintana, “O laço e o Abraço”.

Além das atividades em sala, os alunos participaram de um momento de celebração no Convívio Cultural, dirigido pela equipe de religião do IDB. Antes da palavra principal, a professora Márcia Rangel, coordenadora do Ensino Fundamental, saudou os alunos e os lembrou da necessidade de estarmos sempre dispostos a distribuir amor a todos ao nosso redor e a de fazer deste ano um verdadeiro ano novo em nossas vidas.

Após um vídeo sobre o ano novo e as oportunidades que ele traz para cada um, o professor Wilson conversou com os alunos sobre a necessidade de estarmos dispostos a fazer as coisas diferentes e melhores, porque só assim as mudanças positivas acontecerão em nossas vidas. “Ninguém constrói nada sem impactos, sem o frio na barriga, é isso que nos faz sermos pessoas melhores e permite que tenhamos a condição de nos superar. Para nós, o ano de 2016 é um ano de desafio e, por isso, estamos aqui, para colocar tudo diante de Deus”, disse.

Segue abaixo, o poema completo de Mário Quintana.

O laço e o abraço (Mário Quintana)

Meu Deus! Como é engraçado!
Eu nunca tinha reparado como é curioso um laço… uma fita dando
voltas. Enrosca-se, mas não se embola, vira, revira, circula e
pronto: está dado o laço. É assim que é o abraço: coração com
coração, tudo isso cercado de braço. É assim que é o laço: um
abraço no presente, no cabelo, no vestido, em qualquer coisa onde o
faço.
E quando puxo uma ponta, o que é que acontece? Vai escorregando…
devagarzinho, desmancha, desfaz o abraço.
Solta o presente, o cabelo, fica solto no vestido.
E, na fita, que curioso, não faltou nem um pedaço.
Ah! Então, é assim o amor, a amizade.
Tudo que é sentimento. Como um pedaço de fita. Enrosca, segura um
pouquinho, mas pode se desfazer a qualquer hora, deixando livre as
duas bandas do laço. Por isso é que se diz: laço afetivo, laço de
amizade.
E quando alguém briga, então se diz: romperam-se os laços. E saem
as duas partes, igual meus pedaços de fita, sem perder nenhum
pedaço. Então o amor e a amizade são isso…
Não prendem, não escravizam, não apertam, não sufocam.
Porque quando vira nó, já deixou de ser um laço!

#2016anoIDBdaCIDADANIAGLOBAL

Paz e Bem!