Alunos promovem exposição sobre a evolução dos instrumentos de orientação com foco na sustentabilidade

Criatividade é o que não falta nos alunos do 6º Ano do Ensino Fundamental. E com o projeto “A evolução dos instrumentos de orientações: Um olhar da antiguidade aos dias atuais”, das disciplinas de Geografia e Ciências, eles puderam colocar toda criatividade em prática. Durante esta manhã, os alunos apresentaram seus trabalhos, através de uma exposição, mostrando a evolução dos instrumentos de orientação ao longo do tempo e da história. Todos os instrumentos foram construídos por eles mesmos com materiais recicláveis. O trabalho também está alinhado ao tema deste ano do IDB, Cidadania Global, contribuindo com a Meta 12 – Consumo Responsável, das 17 Metas Globais da ONU.

O projeto tem como objetivo estimular o interesse dos alunos pela História, Geografia, Astronomia, Ciências e disciplinas afins, de maneira a apoiar e complementar as matérias do currículo escolar com atividades criativas, favorecendo aos alunos uma melhor compreensão dos assuntos através da experimentação lúdica e interativa. Além disso, também visa ensinar a sustentabilidade entre os alunos, já que todos os instrumentos foram construídos com materiais recicláveis e serão reutilizados para demais trabalhos das disciplinas.

De acordo com Catarina Santos, uma das professoras de Geografia do IDB, o trabalho visa estimular nos alunos, tanto os conhecimentos das disciplinas envolvidas, quanto a consciência a respeito da sustentabilidade.

“Quando nós pensamos em fazer essa exposição sobre a evolução dos instrumentos de orientação, sabemos que as pessoas logo esperam a apresentação de instrumentos tecnicamente comprovados, mas a nossa ideia desse ano foi fazer essa viagem no tempo com todo material construído por eles, dentro dessa perspectiva da sustentabilidade. Como podemos ver, os alunos estão usando isopor, cartolina, recortes de jornais, ou seja, materiais que eles já tinham em casa. E esse material também será reaproveitado para outros trabalhos. E o que nós queremos com isso? Queremos aprofundar os conhecimentos sobre a evolução dos instrumentos de orientação e, ao mesmo tempo, destacar a importância da sustentabilidade. E isso nós vamos conseguir, não só com as falas dentro da sala de aula, mas com a prática”, explica.

Confira algumas fotos dos trabalhos: