Comitê do Patrimônio Mundial inscreveu 24 novos sítios e anuncia encontro em Istambul, em 2016

O Comitê do Patrimônio Mundial inscreveu 24 novos sítios na Lista do Patrimônio Mundial da UNESCO. Além disso,  O Comitê, que se reuniu recentemente sob o comando de Maria Böhmer, ministra das Relações Exteriores da Alemanha e membro do Parlamento alemão (Bundestag),  aprovou extensões a três sítios já inscritos. Três sítios do Patrimônio Mundial foram incluídos na Lista do Patrimônio Mundial em Perigo e um sítio foi removido dessa lista.

A UNESCO também lançou a campanha global Coalizão Unidos pelo Patrimônio (Unite for Heritage Coalition), delineada para fortalecer a mobilização frente ao dano deliberado ao patrimônio cultural, particularmente no Oriente Médio.

O Comitê do Patrimônio Mundial também adotou a Declaração de Bonn, que recomenda que a proteção ao patrimônio seja incluída no mandato de missões de manutenção de paz, quando for apropriado. Esse documento conclama a UNESCO a assumir sua liderança internacional na coordenação de respostas à proteção do patrimônio em situações de conflitos armados ou de desastres naturais.

Os seguintes sítios foram adicionados à Lista do Patrimônio Mundial em Perigo:

  • Hatra (Iraque)
  • Cidade Velha de Sana’a (Iêmen)
  • Velha Cidade Murada de Shibam (Iêmen)

O sítio Los Katíos, na Colômbia, foi retirado da Lista do Patrimônio Mundial em Perigo, à qual havia sido adicionado em 2009.

O Comitê inscreveu um novo bem misto, sítio cultural e natural, na Lista do Patrimônio Mundial: Montanhas Blue e Jonh Crow (Jamaica). Além disso, mais 23 sítios foram inscritos:

  • Sítios Tusi (China)
  • Christiansfeld, um Assentamento da Igreja Morávia (Dinamarca)
  • Paisagem de Caça de Par Force na North Zealand (Dinamarca)
  • Os Climats, Terroirs da Borgonha (França)
  • Colinas, Casas e Adegas de Champagne (França)
  • Speicherstadt e o Distrito de Kontorhaus, com a Chilehaus (Alemanha)
  • Susa (República Islâmica do Irã)
  • Paisagem Cultural de Maymand (República Islâmica do Irã)
  • Necrópole de Bet She’arim – um Marco da Renovação Judaica (Israel)
  • Palermo Árabe-Normando e as Igrejas Catedrais de Cefalú e Monreale (Itália)
  • Sítios da Revolução Industrial da Era Meiji no Japão: Ferro e Aço, Construção Naval e Mineração de Carvão (Japão)
  • Sítio de Batismo “Bethany do Além Jordão” (Al-Maghtas) (Jordânia)
  • Áreas Históricas de Baekje (Coreia do Sul)
  • Aqueduto do Padre Tembleque, Complexo Hidráulico da Renascença na América (México)
  • Grande Montanha Burkhan Khaldun e sua Circundante Paisagem Sagrada (Mongólia)
  • Sítio do Patrimônio Industrial de Rjukan-Notodden (Noruega)
  • Arte Rupestre na Região de Ha’il (Arábia Saudita)
  • Jardins Botânicos de Cingapura (Cingapura)
  • Éfeso (Turquia)
  • Fortaleza Diyarbak?r e Paisagem Cultural Jardins Hevsel (Turquia)
  • Paisagem Cultural-Industrial de Fray Bentos (Uruguai)
  • Ponte do Forth (Reino Unido)
  • Missões de San Antonio (Estados Unidos)

O Comitê do Patrimônio Mundial aprovou a extensão de três sítios:

  • Áreas Protegidas da Região Floral do Cabo (África do Sul)
  • Rotas de Santiago de Compostela: Camino Francés e Rotas do Norte da Espanha [extensão de Rotas de Santiago de Compostela] (Espanha)
  • Parque Nacional Phong Nha-K? Bàng (Vietnã)

As novas inscrições elevaram o número de sítios inscritos na Lista do Patrimônio Mundial a 1031, distribuídos em 163 países.

Fonte: http://www.unesco.org/new/pt/brasilia/about-this-office/single-view/news/world_heritage_committee_inscribes_24_new_sites_in_bonn_and_announces_2016_meeting_in_istanbul/#.Vd2zPCVViko

Paz e Bem!