Em alusão ao Dia Nacional da Poesia, alunos do 8º Ano realizam a exposição “Se não fosse Van Gogh, o que seria do amarelo?”

DSC_4478Hoje, o Instituto Dom Barreto amanheceu ainda mais belo envolvido com muitas poesias. Em comemoração ao Dia Nacional da Poesia, os alunos do 8º Ano do Ensino Fundamental produziram uma exposição que foi desenvolvida como resultado do Projeto “Se não fosse Van Gogh, o que seria do amarelo?”, elaborado pelos professores de Língua Portuguesa. O objetivo do projeto é relacionar as obras literárias “Um girassol na janela”, de Ganymédes José, e “Eu passarinho” – Antologia poética de Mário Quintana –, analisadas neste primeiro bimestre letivo.

O projeto foi desenvolvido em três etapas. Na primeira etapa, foi realizada a leitura do livro “Um girassol na janela”, momento em que os alunos conheceram a história de Vivinha, uma garota que simboliza a força, cultiva girassóis e transforma em amor tudo o que a cerca. Nessa narrativa, os girassóis refletem a alegria, a satisfação de viver que Vivinha possui.da208e63-e371-43d9-8ad1-0aa6a60e0922

Na segunda etapa, foi analisada a famosa Série de Girassóis de Van Gogh, pintor pós-impressionista que amava essas flores e deu a elas vitalidade e força. O girassol é uma flor simbólica que difere em significado de cultura para cultura, é considerada a mais “feliz” das flores e invoca sentimentos de afeto, cordialidade e conforto. Mário Quintana diz que “os girassóis são as flores da retórica”.

Nessa etapa do projeto, os alunos fizeram interferências em ilustrações da Série de Girassóis de Van Gogh e algumas releituras dos quadros que compõem essa série.

Na terceira etapa, os alunos iniciaram a análise dos poemas de Mário Quintana, os quais integram o livro “Eu passarinho” e são povoados de sonhos, passarinhos, estrelas, risos. Todos esses elementos refletem a alegria, a satisfação de viver que Quintana possuía. A mesma alegria que Vivinha e Van Gogh expressam por meio dos girassóis.

Nessa etapa, finalizamos o projeto por meio da exposição dos trabalhos de nossos alunos, ambos influenciados pela magia da poesia que “transforma a realidade e nos faz ver tudo de uma nova forma. Inclusive nós mesmos”.

 Texto: Geysa, Lessa e Sueila – Professoras de Língua Portuguesa do 8º Ano