Equipes “Kairós” e “Uh Boom Tum” se superam na Virada Cultural da Gincana IDB

Envolvidos com muita diversão e cores, as equipes “Kairós” e “Uh Boom Tum” capricharam na produção da Virada Cultural, que é a segunda prova especial para a XXXIII Gincana Cultural IDB “Teresina, Meu Amor”. A atividade teve inicio às 8h e segue até às 18h, no IDB centro.

A proposta da tarefa especial era a promoção de uma Virada Cultural do “Brincar e do Brinquedo” onde fosse permitindo a todos os filhos e pais; alunos, professores e funcionários, assim como a antigos pais e antigos alunos avós, tios e toda comunidade dombarretana, reinventar o tempo e abrir os corpos para a alegria de brincar juntos e misturados.

A profa Stela Rangel, diretora do Instituto Dom Barreto, ficou muito feliz com o resultado apresentado pelas equipes. Ela visitou todos os espaços e nos disse emocionada, que “a percepção dos alunos sobre o tema da gincana e, especialmente da Virada Cultural, é de alto nível. Eles são inspiradores e não medem esforços pra fazer o melhor. Os temas adotados estão sempre conectados ao nosso projeto pedagógico e as provas são um aprendizado”, disse profa Stela.

Nesta prova, os membros de cada equipe, devidamente identificados, deveriam mediar oficinas de brinquedos e brincadeiras, assim como garantir instrumentos, recursos e roteiros para subsidiar a festa.

A virada cultural da equipe “Uh Boom Tum” tem como tema “Uh Boom Landia” e leva os convidados para uma divertida jornada pela infância e sensações. De acordo com Maria Luzia, estudante do IDB e integrante da equipe Uh Boom Tum, a ideia da proposta era explorar todos os sentidos mostrando através de todo o tour que é possível se divertir, independentemente, da idade.

“A gente quis trazer a infância para todas as pessoas não só para as crianças, mas para os pais, tios, avós, todos os presentes, para que eles percebam a importância de brincarem, de se divertirem. Nossos espaços unem jogos de tabuleiros, prendas, pescarias, espaço psicodélicos, além das florestas encantada e amaldiçoada, que têm a proposta de envolver os presentes para a realização dos sonhos e superação dos medos. Outra coisa legal é o espaço com a exposição da fotógrafa Rosa Melo, que tem como característica fotografar crianças em momentos de brincadeiras, com foco na simplicidade”, explica.

Já o tema da Virada Cultural da equipe “Kairós” foi “Terra do Sempre” e tem como proposta mostrar a possibilidade de todos brincarem independente da idade, sempre aproveitando o tempo para se divertir. Luis Lopes, antigo aluno do IDB e integrante da equipe Kairós, explica que o nome da equipe veio em alusão à “Terra do Nunca”.

“A nossa proposta foi mostrar para as pessoas que todo mundo de todas as idades pode se divertir. A gente usou esse nome “Terra do Sempre” em alusão à Terra do Nunca do Peter Pan, porém, lá as crianças param de crescer e só elas brincam e são felizes, e os adultos são os piratas mal humorados, já aqui, não temos o poder de parar o tempo, mas temos o poder de aproveitar o tempo. Então fizemos um grande parque dividido em pequenos parques de diversão, onde diversas atividades são desenvolvidas entre os visitantes”, conta.

Não é só os integrantes das equipes que se envolvem com as tarefas da Gincana, os pais também tem um papel fundamental para a execução de tudo, o apoio deles faz toda a diferença na hora de executar os trabalhos. Juliana Silveira, uma das mães do IDB presente na Virada Cultural, explica que a gincana é um momento muito importante para o desenvolvimento dos alunos em vários aspectos. “As atividades da gincana são fundamentais para a vida dos alunos, não só na área acadêmica, mas em diversas áreas, como na área comportamental, na área socioambiental e até na área financeira, porque eles aprendem a administrar os recursos para desenvolver tudo isso aqui que a gente tá vendo hoje. Então, é um aprendizado do inicio ao fim”, finaliza.

Balanço  “Virada Cultural”

O Instituto Dom Barreto deu espaço ao mundo encantado da brincadeira e do brincar, durante todo este domingo, com a realização da Virada Cultural, Tarefa Especial Nº 2 da XXXIII Gincana Cultural “Teresina, Meu Amor”. A comunidade dombarretana se fez presente, prestigiando as Equipes Kairós e Uh Boom Tum, que se superaram e apresentaram aos convidados a infinidades de ações que podem ser feitas e serem transformadas em diversões e brincadeiras.

Brincar é essencial para o desenvolvimento da criança e o valor da brincadeira não pode ser subestimado. Brincar tem um viés que vai muito além da simples fantasia, significa experimentar as possibilidades de construir e conhecer novas cores, formatos e texturas. E, dessa forma, as duas Equipes participantes da Gincana IDB 2016 trabalharam ao apresentarem aos convidados seus espaços, levando pais, filhos, avós, amigos ao mundo mágico da diversão e brincadeira.

A coordenadora da Educação Infantil do IDB, professora Bernadete Rangel, afirmou estar encantada com o trabalho dos alunos e do envolvimento das Equipes. “Visitei durante todo o dia o evento. Muita criatividade, muita participação, muita diversidade. Eu acho que as Equipes atenderam perfeitamente a proposta que era promover uma interação entre os jovens e as crianças. Adorei as brincadeiras e até eu me diverti bastante”, comentou a coordenadora.

As Equipes também se mostraram satisfeitas com o trabalho realizado neste domingo. “Ficamos muito felizes como resultado. Conseguimos organizar tudo no tempo previsto. A ajuda da Equipe foi fundamental, todos ajudando da melhor forma e no que podiam. Atingimos nossa expectativa de trazer as diversas formas do brinquedo e do brincar, e que ele tem que ser presente em nossa vida”, afirmou Maria Paula, antiga aluna e integrante da Equipe Kairós.

Para Kaline Marques, antiga aluna e participante da comissão da Equipe Uh Boom Tum, a proposta superou expectativas e os pais se divertiram tanto quantos os filhos. “Estávamos preocupados em não vir muita gente, por conta da semana de provas. Achávamos que os pais ficariam relutantes para brincar. Mas, na verdade, em alguns lugares os pais brincaram mais que os filhos. Vimos que todos ficaram encantados na questão de se caracterizar. Os pais adoraram as brincadeiras que eram da época deles, filho ensinando pai a jogar vídeo game, pai ensinando filho a jogar peão. O resultado foi muito maior do que esperávamos”.

As duas Equipes se mostraram bastante criativas e o resultado foi de impressionar. Nossos brilhante sempre arrasam e nos orgulham.

Paz e Bem!