Instituto Dom Barreto é 1º COLOCADO na seletiva estadual da Olimpíada Nacional em História do Brasil 2017

Os alunos do 8º Ano do Ensino Fundamental à 3ª Série do Ensino Médio dedicaram-se a uma atividade muito especial neste primeiro semestre de 2017: participar da 9ª Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB), desenvolvida pelo Departamento de História da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). O resultado da participação dos alunos não poderia ter sido diferente: entrega total e empenho máximo no estudo de cada fase da Olimpíada, que envolveu quase 250 equipes no Piauí e 13 mil equipes no Brasil.

O IDB participou com 16 equipes, a Olimpíada foi uma oportunidade de promover uma maior integração e proatividade entre os alunos, uma vez que cada equipe foi formada por três alunos e acompanhada  pelos professores da disciplina de História. O empenho dos alunos foi tão grande que a maioria das equipes chegou até a penúltima fase. Como resultado desse esforço, foi classificada em primeiro lugar no estado do Piauí a equipe “Beauvoir”, formada pelas alunas da 1ª Série do Ensino Médio, Amanda Evangelista, Mariana Menezes e Maria Ducarmo, orientadas pela professora Laura Brandão.

A Olimpíada Nacional em História do Brasil é considerada uma competição difícil, pois, as etapas de classificação e as provas aplicadas exigem um grau de pesquisa elevado, demandando dos alunos discernimento e muito estudo sobre os temas apresentados. A competição é uma iniciativa que se firmou no cenário educacional como uma proposta inovadora do estudo consistente de História.

A Olimpíada tem um formato original. É realizada por equipes compostas por 4 pessoas: 3 estudantes (8º e 9º anos do ensino fundamental e qualquer ano do ensino médio) e um professor de História do colégio. As cinco fases online duram uma semana cada uma e as respostas das provas de cada fase são obtidas pelos participantes por meio do debate com os colegas de equipe e de pesquisas em livros, internet e com os professores.  A sexta e penúltima fase é uma atividade desenvolvida pelos alunos. Neste ano, o desafio foi desenvolver um jornal no estilo “Pasquim” trazendo como tema central um debate sobre a reforma do Ensino Médio em pauta no cenário nacional atual. O resultado do trabalho que durou duas semanas foi a classificação da equipe Beauvoir, orientada pela professora Laura Brandão.

“Para os alunos é uma realização muito importante, especialmente porque eles têm uma carga de atividade dentro da competição que é o que nós buscamos em sala de aula, através dessa atividade. E o resultado obtido em sala é a culminância de meses de trabalho, onde os alunos puderam crescer juntos porque trabalharam em equipe. Vê-los trabalhando e desenvolvendo uma compreensão do mundo é o maior ganho, mesmo para as equipes que não se classificaram para a final nacional”, afirma a professora Daiane Portela, orientadora das equipes participantes.

A professora Laura Brandão, orientadora da equipe classificada para a final nacional, comemora e conta como a preparação foi importante para o resultado tão positivo. “A preparação que nós tivemos foi estudando, antes do lançamento da fase um, questões de provas anteriores. Nós separamos provas das olimpíadas passadas e repassamos para entender o ritmo da competição. E isso foi importantíssimo. Para os alunos e para mim, como professora, é uma realização muito grande, não só pela classificação em primeiro lugar no estado, mas pelo resultado pessoal de cada um e do esforço feito até aqui. Já é uma grande vitória.”

Como reconhecimento pelo bom desempenho, a organização da Olimpíada irá custear as passagens da equipe do IDB para a ida a São Paulo em agosto, para a realização da fase final nacional que acontecerá na UNICAMP.

Mais uma vez, alunos e os professores mostrando que, com união e trabalho em equipe, podem ir cada vez mais longe.

Parabéns Brilhantes!