Projeto Gentileza retoma as atividades em 2018

Os alunos do 5º e do 7º Anos do Ensino Fundamental, retomando as atividades do Projeto Gentileza, reuniram-se para uma visita ao Centro Integrado de Reabilitação (CEIR).  Os estudantes conheceram parte dos serviços oferecidos pela instituição e doaram fraldas aos pacientes da entidade.

“Há dois anos, temos essa parceria com o Ceir e, cada vez que visitamos esse local, voltamos renovados e cheios de aprendizado”, afirmou a professora Catarina Santos, coordenadora do Projeto.

O Projeto Gentileza do IDB que começou a ser pensado no final de 2014, com o intuito de fazer com que os dombarretanos tivessem vivências fora da sala de aula, hoje tem colhido frutos que estão sendo multiplicados nos lares, nas instituições e na sociedade.

As mães dos alunos, que participam com frequência e acompanham seus filhos nas atividades, deram depoimentos e falaram como se sentiram ao compartilhar com os filhos o momento de conhecimento e doações.

Janaina Motta afirmou ter ficado encantada e sentiu-se emocionada diante do que foi apresentado. “Interessante para nossos filhos e para todos nós valorizarmos, cada vez mais, as coisas que Deus nos dá. Nunca devemos perder esse tipo de oportunidade para trazer um ensinamento a eles, que vivem praticamente numa ilha de fantasia. Com esses exemplos de superação, nossos filhos aprendem, no mínimo, a terem sensibilidade. Parabéns pelo Projeto! Foi uma tarde de aprendizado!”

Para a mãe Joeline Cerqueira, as histórias ouvidas no Ceir são lições de vida. “Que histórias interessantes, mães guerreiras. Fiquei muito emocionada com tudo que eu vi. Parabéns a todos que fazem o Ceir! Parabéns IDB! Parabéns professora Catarina, uma simpatia você, sensível, realmente abraça a causa. Que hoje também seja um dia de gratidão para agradecermos o quanto Deus é bom conosco e com nossa família”, afirmou. 

Finalizando os depoimentos, Walleska Moreno, relatou o que sentiu na primeira ação do Projeto deste ano.  “Fiquei bastante emocionada, e também me identifiquei com o sentimentos que as outras mães relataram. Essa iniciativa da Escola, na pessoa da professora Catarina, é bastante louvável, pois mostra outra realidade a nossos filhos, ensina-os a valorizar o que têm e a vida que levam”, concluiu a mãe.

Parabenizamos os professores envolvidos e os nossos brilhantes por estarem trilhando um caminho de partilha e empatia.

Paz e Bem!