Serviço de Psicologia do IDB promove palestra sobre “Cyberbullying” para alunos dos 6º e 7º Anos do Ensino Fundamental

A manhã deste sábado foi de reflexão e aprendizado para os alunos dos 6º e 7º Anos do Ensino Fundamental do Instituto Dom Barreto, que participaram de uma palestra com a temática cyberbullying. A palestra, promovida pelo Setor de Psicologia do IDB, foi ministrada pelos convidados Dr. Alan Carvalho, presidente da Comissão de Direito Digital da OAB/PI; Eduardo Tobler, vice-presidente da Comissão de Direito Digital da OAB/PI e Andréa Farias, graduanda em Direto, perita computacional forense e blogueira.

O evento aconteceu como forma de encerrar as atividades de conscientização do mês de abril, período em que o Serviço de Psicologia e os alunos da Escola, refletiram, através de diversas 

atividades, os perigos e as necessidades de se combater o bullying e o cyberbullying. Apesar de o momento encerrar as atividades do mês, Delite Barros, coordenadora do Setor, conta que a atividade “é um encerramento do mês de abril, que trabalhou diretamente a temática, mas não um encerramento das atividades que giram em torno do tema, uma vez que esta é uma campanha permanente no IDB, trabalhada durante todo o ano.”

“A importância de se falar sobre esse assunto é, justamente, o fato de os pré-adolescentes e adolescentes estarem envolvidos diretamente com a tecnologia. A área da tecnologia é uma área bem curiosa, por isso, eles podem se utilizar desse meio para interagir com determinados grupos específicos da Escola, ou até mesmo com outros indivíduos, que compartilham os mesmos pensamentos. Fazendo isso da melhor forma possível.” – pontuou o Dr. Alan Carvalho, que esclareceu sobre, como a tecnologia pode ser uma aliada na descoberta de todos aqueles que praticam o cyberbullying. Além disso, mostrou aos alunos dois vídeos explicativos sobre o assunto.

Para Andréa Farias, o momento é de singular importância, uma vez que os alunos precisam entender, cada vez mais que o cyberbullying pode sim ser combatido, mesmo se ele for praticado por pessoas que se escondem por trás de perfis falsos. “O importante é que eles compreendam que não é necessário que você sofra e fique calado, por achar que ninguém pode resolver, já que, em tese, não se sabe quem é. Eles precisam entender que tem como resolver, porque tem quem saiba e tem quem descubra quem são as pessoas por trás desses perfis fakes, criados para essa finalidade.”

Segundo Eduardo Tobler, a palestra é uma das iniciativas práticas proposta pela Lei de Nº 13.185 de 6 de novembro de 2015, que instituiu o Programa de Combate à Intimidação Sistemática (bullying) em todo território nacional. “A lei é também um programa de conscientização que as escolas devem, por obrigação, aplicar para orientar os alunos a fim de que não haja esse tipo de prática. Essa lei conceitua o bullying e o cyberbullying como crime, mostra as consequências desses atos e também orienta de que forma as escolas devem apresentar esse programa de conscientização, que pode ocorrer através de palestras, por exemplo, como o que o IDB realizou nesta manhã.”, afirma.

#IDBCampanhaPermanenteContraoBullying

Paz e Bem!